quinta-feira, 31 de março de 2016

Memória

Debate e placa homenageando a democraciahoje na FSP USP discutem o período da ditadura militar.






A Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP realizará o debate: "Percursos da memória e da história da saúde pública em São Paulo - das fraudes do Institulo Médico Legal (IML) à (Des) Memória Pública".

"Durante o evento, será divulgado um relatório apresentado à Comissão da Verdade Rubens Paiva e também à Comissão Nacional da Verdade sobre as atividades do Instituto Médico-Legal (IML) durante o período militar. O Relatório sobre o IML nunca havia sido apresentado à comunidade acadêmica, especialmente à Faculdade de Saúde Pública da USP", afirma o Prof. Dr. Carlos Botazzo, coordenador do evento e docente do Departamento de Prática de Saúde Pública da Faculdade de Saúde Pùblica (FSP) da USP.

Após o debate será realizada cerimônia de instalação de placa em homenagem à todos os que lutaram e lutam por uma sociedade justa e democrática.
 
  • Local: FSP/USP - Av. Dr. Arnaldo, 715 - Auditório Paula Souza.

O evento é aberto a quaisquer interessados, sem necessidade de de inscrição.
 
TODOS os docentes, funcionários e alunos estão convidados a participarem!

Mais informações e entrevistas para a imprensa com o Prof. Carlos Botazzo, pelo tel.: (11) 3061-8031 - e-mail: botazzo@usp.br

sábado, 2 de maio de 2015

SOLDADO DA PM HUMILHA CLIENTE DO BANCO DO BRASIL


O MITO DO MAU-SOLDADO - SOLDADO DA PM HUMILHA CLIENTE DO BANCO DO BRASILVia: Radio famíliaNão sou contra a policia, são necessários à sociedade.Mas por outro lado, dar um "título de soldado" e uma arma para um cidadão despreparado e truculento é um grande erro.Testemunhei um policial usar de força desnecessária contra uma mulher que lutava pelo seu direito de usar os serviços de uma agência do Banco do Brasil.A cliente Cláudia Vieira Moss foi agredida por policial enquanto lutava pelo direito de usar os serviços de uma agência que fica na Vila Olímpia. Ela informou possuir metal implantado no braço. E após cumprir as solicitações do segurança para passar várias vezes no detector de metal, ainda assim foi impedida. Ao acionar socorro policial, afim de ter seu direito assegurado diante a relutância do gerente da agência, vejam o que este soldado fez.
Posted by Coletivo Mariachi on Sexta, 1 de maio de 2015


https://www.facebook.com/coletivomariachi/videos/557087007764488